Arquivo do mês: maio 2010

Presidente da Adeafi Valdeci Rolim de Freita foi agredido pelo jogador Thiago do Maringa.

 Adeafi tem recorde de empates

Jogando na noite deste sábado, 29 de maio em Maringá, a Adeafi OLympic Games empatou em 3 x 3 num jogo que teve várias nuances com pênalti, expulsões e confusão após o término da partida. A Adeafi surpreendeu o Maringá no primeiro tempo ao abrir 2 x 0 no comecinho do jogo antes dos oito minutos Sidnei Ribeiro e Ilbério fizeram os gols, depois Thiago descontou mas Sidnei Ribeiro marcou de novo, fazendo seu oitavo gol no campeonato e fechando a primeira etapa em 3 x 1.

No segundo tempo foi a vez do Maringá marcar e Valtinho fez o segundo gol do time da casa. Num ataque fulminante o Maringá tentou o gol e a arbitragem viu o toque da bola na mão de Andy dentro da área e marcou o pênalti que foi cobrado e convertido por Valtinho, empatando em 3 x 3, quando eram jogados apenas 4 minutos e 30 segundos. Depois tivemos a expulsão de Andy por reincidência de falta e Henrique pelo mesmo motivo, obrigando o time da Adeafi a jogar 4 minutos com um jogador a menos. Quando faltavam dois minutos para terminar o jogo, a arbitragem expulsou também o ala Régis do Maringá e mais tarde expulsaria Alan, do banco de reservas. Com os nervos à flor da pele alguns torcedores passaram a hostilizar a delegação de Foz do Iguaçu, inclusive a presidente do Maringá entrou em quadra para discutir com a arbitragem e o presidente da Adeafi, Valdeci Rolim de Freita foi agredido pelo jogador Thiago, quando este se dirigia aos vestiários. Ouvido pelo repórter Orivaldo Dorta da Rádio Cultura, o jogador admitiu que se excedeu, mas disse que quando soube que era o presidente da equipe de Foz do Iguaçu, dirigiu-se a ele para pedir desculpas.

Resultado considerado bom

O jogador Oito Meia, achou que o empate teve sabor de vitória, pelo reduzido elenco que a Adeafi levou a Maringá, pelas expulsões acontecidas e por estar jogando fora de casa. O técnico Sérgio Narvaes é da mesma opinião ele lamentou no entanto a atuação da arbitragem e disse” Quem esteve aqui viu a vergonha que foi a arbitragem, deram um pênalti inexistente do Andy e expulsaram dois jogadores nossos, mesmo assim seguramos o empate e poderíamos ter vencido o jogo. Parabenizo nossos jogadores que mostraram mais uma vez a garra e a competência que move esta equipe e agora é trabalhar e pensar no próximo compromisso em casa”.

A Adeafi Olympic Games volta a jogar no dia 10 de junho, dia do aniversário de Foz do Iguaçu, às 20 horas e 30 minutos no Ginásio Costa Cavalcanti, contra o Cascavel.

fonte – http://www.radiogol.com.br/

Classificação Chave Ouro 2010

1º Guarapuava- 28 pts (11 jogos)

2º Marechal- 23 pts (9 jogos)

3º Marreco – 23 pts (12 jogos)

4º Umuarama – 17 pts (9 jogos)

5º Paraná Clube – 17 pts (12 jogos)

6º Londrinense – 17 pts (11 jogos)

7º Cascavel – 16 pts (8 jogos)

8º Ciagym Maringá – 15 pts (11 jogos)

9º Palotina – 14 pts (11 jogos)

10º Campo Mourão- 14 pts (12 jogos)

11º Adeafi/Foz – 13 pts (10 jogos)

12º São Miguel – 12 pts (12 jogos)

13º São Lucas – 12 pts (12 jogos)

14º Clevelândia- 9 pts (11 jogos)

15º Foz Futsal- 6 pts (10 jogos)

16º Aquarius – 1 pt (12 jogos)

Proximos adversarios Palotina –

dia 5maio Campo Mourao em Campo Mourao;

dia 12maio Colegio Londrinense em Palotina;

dia 19maio Cascavel em Cascavel;

dia 26maio Guarapuava em Palotina.

Com dois gols de Edson, Guarapuava passa pelo São Miguel.

Pela 12ª rodada do Campeonato Paranaense de Futsal, Chave Ouro, a equipe do Guarapuava foi até a cidade de São Miguel do Iguaçu, onde conseguiu uma importante vitória por 4×1 sobre a equipe local.


Edson abriu o placar para o Guarapuava, ainda no primeiro tempo, com uma bomba no canto esquerdo do goleiro Alê.


Logo em seguida, o goleiro Brigadeiro lançou a bola na cabeça de Chupeta que escorou para a área e Neto conferiu o segundo, dando números finais à primeira etapa: 2×0 para os guarapuavanos.


No segundo tempo, o jogo que parecia fácil, se complicou: a equipe do Amarelinhos do Oeste foi para cima do Guarapuava e, para piorar a situação, o ala Ricardinho foi expulso numa noite em que a arbitragem foi muito contestada pelos guarapuavanos.


Mesmo com um jogador a menos, o São Miguel não conseguiu marcar, mas quando o quinto jogador do Guarapuava voltou à quadra, Carlos André conseguiu diminuir para os donos da casa: 2×1.


Parecia que o empate era questão de tempo, mas o inspirado Edson, do Guarapuava, roubou a bola no meio da quadra e viu o gol desprotegido, pois o São Miguel já estava com goleiro linha. Com muita calma, o pivô chutou para marcar o 3º e ampliar a vantagem.


Nos instantes finais, o Guarapuava ainda teve tempo para marcar o 4º, agora com o artilheiro do Campeonato, Daniel Japonês, cobrando tiro livre direto. Placar final: São Miguel 1×4 Guarapuava.


Firme na liderança.


Com a vitória, o time guarapuavano chegou a 28 pontos, 5 a mais que o vice-líder, Marechal Cândido Rondon, que tem 2 jogos à menos que o Guarapuava.


Na próxima quarta feira (dia 2 de junho) as duas equipes se encontram no Ginásio do SESI em Guarapuava, fazendo um jogo com cara de decisão, já que a equipe melhor colocada na primeira fase fica com o Troféu Jorge Kudri. O título garante à equipe campeã uma vaga na Taça Brasil, mando de jogos em fases posteriores do Campeonato Paranaense e isenção de taxas junto à Federação Paranaense de Futsal.


Outros resultados.


Pela Chave Ouro aconteceram mais três jogos na noite deste sábado (29): Ciagym Maringá 3×3 Adeafi/Foz; Aquarius/Telêmaco 2×4 Campo Mourão; Marreco 6×2 Paraná Clube.

São Lucas vence e passa a sonhar com vaga

De virtual rebaixado para quase classificado. Assim se resume a campanha da São Lucas até agora na Chave Ouro. Ontem, o time garantiu mais uma vitória, subiu para 12 pontos na tabela de classificação e continua dependendo apenas de seus próprios resultados para assegurar vaga na segunda fase.


Jogando em casa, o time bateu Palotina, por 2 a 1. O primeiro tempo seguiu sem gols.


Na segunda etapa o time poderia ter aberto o marcador, mas Geraldinho desperdiçou uma penalidade. A São Lucas abriu o marcador com um chute forte de Rogério Paulista.
O Palotina chegou ao empate cinco minutos depois, emque Guilherme aproveitou uma tabela e chutou na saída do goleiro Gabriel.

O gol da vitória só saiu a 7 segundo do final da partida. Em uma cobrança de lateral, Thomaz  chutou forte e decretou a vitória.

Colégio Londrinense dispensa jogadores

A diretoria do time de futsal do Colégio Londrinense anunciou ontem a dispensa de dois jogadores do elenco: o ala Bolinha e o fixo Carlos Henrique. Segundo o supervisor Júlio César Brevilhéri, de dois a três reforços devem ser anunciados na próxima semana. O time de Londrina não estará em ação na rodada deste final de semana da Série Ouro. A equipe volta a jogar apenas no próximo dia 5, diante do Aquárius, de Telêmaco Borba, em seu ginásio

Fonte: Radiogol

Palotinense o Campeão da Safra 2009/2010

O Campeão José Habowski juntamento com o diretor da Nova Radio Cultura Fernando Potrich

Foi um ano abençoado. Filho de poloneses, católico fervoroso, José Habowski, de 68 anos, obteve o espetacular rendimento de 88 sacas de soja (convencional) por hectare na safra 2009/2010, possível Record brasileiro a média nacional é de 50 sacas por hectare e a do Paraná 44. O agricultor atribui o alto desempenho as condições, climáticas favoráveis, ao emprego de alta tecnologia e ao suor de seus filhos, Alceri de 33 anos, e Alderi, de 38, da nora, Vanessa, e modestamente , ao seu próprio esforço. Plantamos nos dias 29 e 30 de setembro do ano passado sob um frio intenso, quase geando. Durante o florescimento da soja, a chuva veio na quantidade certa. Finalmente nos dias de colheita, o sol estava esplendoroso. Foi uma benção.Os Habowsky completam a família a esposa, Isabel, e o neto, Gabriel moram na comunidade Santo Antonio, em Palotina, município com 30 mil habitantes do oeste paranaense de terras roxas férteis.

O patriarca admite que, sem tecnologia, o Record seria impensável. Orientados pelos técnicos da C.Vale, cooperativa sediada em palotina da qual são associados, eles espalham a vontade na lavoura cama de frango produzida no aviário da propriedade. Foram 5,7 toneladas pó hectare.

A área do sitio é pequena 25 hectares, como a de outros agropecuaristas de sangue europeu ao redor. Os Habowski cultivaram 17 hectares de soja, o que facilitou o manejo. Nos restantes oito hectares, cuidam do aviário, tiram leite e criam peixe. A diversificação foi à saída encontrada pela C.vale para manter as famílias na roça, proporcionando a elas fontes paralelas de renda, experiência que deu certo, Eu me lembro da safra 2008/2009 de soja, que foi muito ruim. Devido ao clima adverso conseguimos apenas 30 sacas por hectare.Em compensação todas as outras atividades renderam bem, e a gente fechou o ano no azul, afirma José que nasceu em Concórdia SC, e chegou no Paraná em 1969. Eu sou um homem feliz, tirei da terra o sustento de meus filhos lutando junto com Isabel minha esposa, hoje estamos mais tranqüilos, descansando mais, segundo José , as contas da soja do verão e da lavoura de milho safrinha que a substituiu estão quitadas. O que entrar e lucro, comemora ele.

O Paraná colheu uma safra recorde de soja no ciclo 2009/2010 13,6 milhões de toneladas, 43,4 % a mais em relação à safra passada. Industrias e agricultores, em meados do mês de abril, tinham dificuldades para armazenar partes da gigantesca produção. Para não deixá-la ao relento, ocupavam velhos barracões e estendiam lonas de forma improvisada. Em Cascavel, por exemplo distante 100 km de Palotina, a Coopavel pedia linha de financiamento para a construção de armazéns, visto que um volume suficiente para abastecer mil caminhões que estava acumulado em espaços precários.

Data: 26/05/2010
Fonte: Vivaoeste.com.br/Globo Rural

Adeafi demite técnico Adolfo Ruiz Dias

Adolfo Ruiz Dias

Durou menos de um mês a permanência do técnico paraguaio Adolfo Ruiz Díaz, da Adeafi. Na terça-feira (25), o treinador foi dispensado pela diretoria do clube iguaçuense. O motivo? Dificuldades financeiras.

“Tivemos alguns problemas de ordem financeira, com a perda de parte de patrocínios e não tivemos outra alternativa”, informou o coordenador geral, Valdir de Souza, o Maninho, após reunião com o presidente Valdeci Rolim de Freita e o gerente Paulo Roberto Ferreira, o Paulinho.

Segundo Paulinho, o planejamento da Adeafi para a temporada vem sendo prejudicado por tentativas de denegrir a imagem do clube por parte de integrantes da diretoria do Foz Futsal. Caso a diretoria não optasse pela demissão de Ruiz Diaz, problemas financeiros mais graves poderiam atrapalhar a equipe no decorrer da Chave Ouro.

“Integrantes do Foz Futsal estiveram em nossos patrocinadores e disseram que não era vantagem patrocinar a Adeafi. Depois do que foi feito, alguns de nossos patrocinadores cogitaram, inclusive, deixar de nos apoiar. Como não temos nenhum repasse da Secretaria de Esportes para a manutenção da nossa equipe, e como eles também denegriram nossa imagem junto à Itaipu Binacional, ficamos em uma situação complicada”, revelou Paulinho.

Procurado pela reportagem do ClickFoz, o secretário de Esportes de Foz do Iguaçu, Márcio Ferreira, negou essa informação. “Mentira total! Querem criar uma divergência entre as duas equipes (Foz Futsal e Foz Adeafi) que não faz parte do papel da Secretaria de Esportes, apesar de não termos vínculo algum com a Adeafi”, afirmou o secretário.

No Campeonato Paranaense da Série Ouro, o Foz do Iguaçu Adeafi ocupa a décima posição, com 12 pontos. Sob o comando de Adolfo Ruiz, de 52 anos, a Adeafi não perdeu. Conquistou uma vitória (diante do Aquárius, em Telêmaco Borba, por 3 a 1, na estreia do treinador, em 28 de abril) e três empates, contra o Paraná (5 a 5), Palotina (2 a 2) e Foz Futsal (0 a 0).

No sábado (29), em Maringá, contra o Ciagym, o Foz Adeafi será comandado interinamente pelo preparador-físico Sérgio Narvaez.

Mais dispensas – O ala Rafinha, que vinha sendo pouco aproveitado pela comissão técnica, não faz parte mais dos planos da Adeafi para esta temporada. O atleta teve seu desligamento confirmado na terça-feira (25). Segundo a diretoria, mesmo após vários sinais de indisciplina, Rafinha vinha sendo alertado e cobrado para uma mudança de postura. No entanto, após mais um ato de indisciplina, a diretoria optou por dispensá-lo.

Quem também não faz mais parte do elenco do Foz Adefi, é o fixo Fernando. O atleta recebeu uma proposta do Fortaleza Futsal e deve se apresentar ao novo clube na próxima semana. Fernando embarca quinta-feira (27) rumo ao Ceará, terra natal do ex-jogador da Adeafi.

De acordo com Fernando, a proposta do Fortaleza é praticamente irrecusável. Além de melhor financeiramente, o fixo agora poderá ficar perto da família, que é do Ceará. “É uma grande perda. Fernando era um dos pilares da nossa equipe. Atuou em todas as partidas e com certeza fará muita falta”, afirmou o técnico interino Sérgio Narvaez.

Fernando era o fixo titular da equipe. Com a saída dele, a Adeafi fica apenas com Edjan, Junior e Roger, que fazem a posição eventualmente. Os três atletas são alas de origem, mas também atuam como fixo

fonte – http://www.clickfozdoiguacu.com.br/

Paraná e Marechal empatam em Curitiba

Pelo Campeonato Paranaense de Futsal, Chave Ouro, a equipe de Marechal Cândido Rondon, vice-líder do Estadual, foi até Curitiba onde enfrentou o Paraná Clube. Num jogo cheio de alternativas, nenhuma das equipes conseguiu os três pontos e o resultado final foi um empate em 3×3.

O jogo

No primeiro tempo o Marechal esteve irreconhecível em quadra: O Paraná Clube se aproveitou e dominou as ações fazendo 2×0 com gols de Daniel e Danilinho.

Na segunda etapa o Marechal voltou melhor, mas logo ficou com um jogador à menos: Diego levou cartão vermelho e o Paraná esteve com a “faca e o queijo na mão” para definir a vitória, entretanto, com um atleta a menos, o Marechal consegiu diminuir depois de ótima jogada de Gadeia, 2×1.

O gol deu novo ânimo ao time do Oeste que conseguiu a virada com dois gols de Chico Paulista. Mas, quando parecia que o Marechal garantiria a vitória, o Paraná conseguiu marcar mais uma vez com Gerson: Placar final 3×3.

Com o resultado o Marechal segue sem perder no campeonato e na vice liderança, com 23 pontos, dois à menos que o Guarapuava. O Paraná também segue invicto jogando na capital e, com o ponto conquistado, o Tricolor chega à 5ª colocação com 17.

Marechal promete time reserva contra o Guarapuava.

Depois de encerrada a partida o técnico Marquinhos Xavier, da equipe do Marechal, voltou a afirmar que não jogará com o time principal na próxima quarta-feira (2 de junho) em Guarapuava (anteriormente o treinador já havia afirmado que não utilizaria o time principal devido à maratona de jogos entre Chave Ouro e Liga Futsal).

Segundo Xaveir, como a equipe já está garantida na segunda fase do Estadual, os atletas serão poupados, priorizando os jogos da Liga Futsal. Quando a Copa do Mundo de Futebol iniciar, a Liga faz uma parada e, neste meio tempo, o técnico pretende utilizar força máxima para buscar o título da primeira fase do Paranaense.

Classificação Chave Ouro 2010

1º Guarapuava- 25 pts (10 jogos)

2º Marechal- 23 pts (9 jogos)

3º Marreco – 20 pts (11 jogos)

4º Umuarama – 17 pts (9 jogos)

5º Paraná Clube – 17 pts (11 jogos)

6º Londrinense – 17 pts (11 jogos)

7º Cascavel – 16 pts (8 jogos)

8º Ciagym Maringá – 14 pts (9 jogos)

9º Palotina – 14 pts (10 jogos)

10º Adeafi/Foz – 12 pts (9 jogos)

11º São Miguel – 12 pts (11 jogos)

12º Campo Mourão- 11 pts (11 jogos)

13º Clevelândia- 9 pts (11 jogos)

14º São Lucas – 9 pts (11 jogos)

15º Foz Futsal- 6 pts (10 jogos)

16º Aquarius – 1 pt (11 jogos)

INFORMAÇAO E TUDO QUE PRECISAMOS HOJE NO ESPORTE

Lucas, Thiago Duarte e Thiago Grinchpum

Grêmio 007: análise detalhada dos adversários é trunfo do time tricolor

Profissionais gremistas dissecam adversários, monitoram possíveis reforços e detalham qualidades e problemas do atual elenco tocam a ideia.  Se você é jogador de futebol, sorria, porque é grande a chance de estar sendo observado pelo Grêmio. O clube gaúcho tem uma estrutura montada especificamente para a análise de todos os atletas que interessam: os que vestem a camisa azul, os que defendem os adversários do time tricolor e os que podem reforçar a turma do Olímpico a qualquer momento. A Central de Dados Digitais do Grêmio, uma espécie de sala de espionagem em prol do clube, foi eleita a melhor do Brasil em pesquisa realizada pelo SporTV, em parceria com a Universidade Federal de Viçosa.

O projeto é coordenado por Thiago Duarte, formado em educação física, com mestrado em treinamento em alto rendimento em Portugal. Ele é acompanhado por outros dois profissionais, Lucas Oliveira e Thiago Grinchpum. O trio, de uma sala do Olímpico, abastece a comissão técnica e a diretoria de todas as informações possíveis para o aprimoramento do time e a revelação das qualidades dos rivais.

O técnico Silas vê a análise estatística do elenco como um dos pontos fortes do Grêmio, como uma das bases do título gaúcho. A Central de Dados Digitais disseca o desempenho de cada atleta em campo. É levada em conta até a quantidade de toques que cada jogador dá na bola. Com base nos dados, é sugerido um caminho para o boleiro melhorar seu rendimento em campo, aprimorar eventuais lacunas em seu futebol.

Os responsáveis pelo setor contam com programas de edição, banco de dados e televisores de tela grande em sua sala, tudo para montar o material que é passado à comissão técnica. Saem dali os vídeos que Silas exibe aos atletas nas preleções. Alguns jogadores levam para casa, em pen-drives, material sobre os jogadores que terão que enfrentar.

– O Victor, por exemplo, pode ficar sabendo como são os batedores de pênalti da equipe com quem o Grêmio vai jogar – comentou Thiago Duarte.

A ideia ganhou força no Grêmio nos últimos anos. Em 2008, o projeto era de responsabilidade de Rafael Vieira, que depois foi levado por Mano Menezes para o Corinthians. Cícero Souza, gerente de futebol do Tricolor, também foi um dos criadores do setor. O diferencial, na visão dos profissionais que trabalham ali, é que eles não são especialistas em tecnologias, e sim em futebol. Thiago Duarte é auxiliar de campo do técnico Silas.

– O diferencial é a qualidade do trabalho. Não adianta saber operar as máquinas e não atingir o objetivo principal, que é o futebol – disse Thiago.

A sala onde é feito o monitoramento tem dois quadros. Em um deles, estão características de todos os clubes das Séries A e B do Brasileirão. Em outro, constam informações sobre todos os atletas brasileiros que atuam no exterior. Se a diretoria pensa em contratar um jogador, logo procura a Central de Dados Digitais do Grêmio. Ali, os “detetives” do clube fornecerão os detalhes sobre o reforço pretendido. Boa parte do atual elenco já esteve naquela parede. Agora, está no vestiário.

fonte – http://globoesporte.globo.com/