Arquivo do dia: 16 de outubro de 2010

Grand Prix de Futsal Brasil x Republica Tcheca

Brasil inicia campanha pelo hexa do Grand Prix contra República Tcheca
Partida terá transmissão ao vivo, às 10h, dentro do Esporte Espetacular
Na busca pelo hexacampeonato do Grand Prix de Futsal, a Seleção Brasileira fará sua estreia neste domingo, diante da República Tcheca, no ginásio Newton de Faria, em Anápolis-GO. O jogo, válido pelo grupo A, terá transmissão ao vivo pela TV Globo, às 10h, dentro do Esporte Espetacular.
O Brasil foi campeão em todas as edições do Grand Prix. Em 2005, venceu a Colômbia. No ano seguinte, foi bicampeão ao bater a Itália. Em 2007, derrotou o Irã. Na quarta edição, superou a Argentina. O pentacampeonato veio em 2009, contra o Irã novamente.
Seleção Brasileira treina para o Grand Prix de Futsal em Anápolis-GO (Foto: Cristiano Borges / CBFS)
Em 2010, a expectativa é de que o nível do torneio seja mais alto do que nos anos anteriores. O Brasil enfrentará adversários mais qualificados, como é o caso da Espanha, atual vice-campeã mundial, e da Rússia, quarta colocada na última Copa. Paraguai, Itália, Argentina e Irã também estarão na disputa.
– É uma espécie de Mundial disputado em oito dias. As melhores seleções do mundo estarão presentes e certamente o nível técnico do torneio será dos mais altos – destaca Marcos Sorato, técnico do Brasil.
Sobre a República Tcheca, o técnico brasileiro explica que se trata de uma seleção rápida e que atua nos contra ataques.
– Acompanhei o último Europeu na Hungria, quando eles eliminaram a Itália nas quartas de final. É um time rápido, que gosta de jogar no contra ataque. Por isso temos que ter cuidado com nossa reposição defensiva – ressalta Sorato.
Os tchecos já participaram de duas edições da Copa do Mundo de Futsal, em Taipei no ano de 2004 e no Brasil em 2008. No Grand Prix, os tchecos disputaram a segunda edição do torneio, em 2006, a quarta em 2008 e a quinta, em 2009.
Anúncios

Artigo: Controle de Treino (Roger Augusto Gouveia)

Controle de treino

Quinta, 04 Fevereiro 2010 22:54 Roger Augusto

Introdão

Este estudo teve como referência uma equipa de futsal masculino da divisão nacional A de Espanha, com um microciclo de 7 a 8 unidades de treino, (junto microciclo).

São cada vez mais os meios de controlo de trabalho dos treinadores e preparadores físicos. O nível muito equilibrado de jogadores em termos técnico / tácticos, o aspecto físico, torna-se parte ainda mais relevante no pormenor da vitória ou pela disputa da mesma. Penso que o aspecto físico é determinante, um jogador bom tecnicamente e Tacticamente, se estiver bem fisicamente poderá ser muito bom ou excelente.” Realizamos um trabalho que poderá ajudar ainda mais a entender o que realmente se passa num jogo de futsal.

Comentários de alguns dos treinadores da liga de Honor de Espanha e Itália, a questão: Pode um jogador superar uma, mal preparação física, por um conceito táctico bom?

José Venâncio (antigo treinador de Lobelle de Santiago)

“Sim, porque este jogo e táctico, se o jogador souber pensar o aspecto físico o que faz e ajudar e executar a parte técnica, esta claro que se não esta bem fisicamente e esta bem tacticamente pode ser uma ajuda valida, isso não quer dizer que te tenhas que conformar com isso, o jogador tem que estar nas melhores condições físicas, tácticas e psicológicas.”

Duda (treinador de Pozo Mucia)

“Sim, em determinados momentos, mas ao longo da carreira não, um jogador mal fisicamente pode render se está concentrado.”

Jesus Velasco (treinador de Luparense Itália)

“Sem duvida, sim. O futsal está, sobretudo um desporto de colocação e de antecipação táctica as situações de jogo planeadas.”

Paulo César “PC” (Seleccionador Brasileiro)

“Hoje não, a condição física e fundamental, porque seu potencial individual reside num bom aspecto técnico e táctico. A preparação física está muito unida a táctica para que o jogador possa sempre fazer o melhor jogo.”

Imanol Arregui (treinador MRA Xota)

“Se esta mal fisicamente dificilmente poderá aplicar a táctica, embora exista jogadores muito espertos que podem esconder carências físicas com inteligência, mas tem que existir uma combinação, físico técnico e táctico mas principalmente bom nível psicológico.”

Dados do trabalho

Este trabalho teve aplicação da última tecnologia ao serviço do desporto, pois realizamos um jogo de futsal com duas equipas de quatro jogadores de linha e dois guarda-redes.

A duração do trabalho foi dividida em 4 partes de 10 minutos, com recuperações de 4 minutos entre elas.

Material utilizado

GPSport SPI Elite; (anexo informação do sistema).

Bolas de futsal;

Recinto ao ar livre 40×20;

Conclusões

Uma das principais conclusões deste trabalho é o facto de independentemente do tipo de jogo realizado em termos tácticos eles apresentam índices de máxima velocidade semelhante entre os 21Km e os 23.7Km, quer isto dizer que num sistema de (4:0) ou de (3:1) os aspectos de alta intensidade são os mesmos, o que varia um pouco os aspectos de frequência com que são executados.

Pois em (3:1) a freqüência cardíaca variou entre 176.9% e 178.9% Max. Enquanto num sistema de (4:0) alcançou 182.4% e 182.8% Max. Também é verdade que num sistema de (4:0) o atleta tem um maior desgaste físico, não muito significativo visto que percorre entre (20 a 50 metros) mais que num sistema em (3:1). No fundo este estudo vem fortalecer alguns dos testes já apresentados onde se fala de uma capacidade mista (anaeróbia e aeróbia) (gráfico 1) visto que os aspectos de alta intensidade/sprint têm um total de 171.4 metros enquanto a distancia das acções de trote/corrida é de 776 metros, é fácil entender pois as acções de alta intensidade/sprint são de menor distancia e de maior intensidade. Daí a variação da frequência cardíaca entre 145% e 184,9%Max (média dos 4 tempos). Atenção que as acções principais do jogo realizam-se em alta intensidade/sprint independentemente do aspecto táctico.

As acções físicas trote/corrida estão mais relacionadas com momentos de pausa do jogo (foras, cantos, livres e tácticos, por exemplo, quando pedi a equipa para defender em ½ campo esse tempo de espera enquanto a equipa adversária não chega a essa zona).

Conseguimos também concluir que se realiza uma média de 104 metros por minuto por atleta, em que efectua uma média de 8 a 9 acelerações por minuto, dado muito relevante que reforça a conclusão anteriormente apresentada.

(gráfico 2). O volume de trabalho situa-se numa média de 5300 metros por atleta. Fizemos também uma prova no que diz respeito a ingerência líquidos, uma das equipas com água e outra com bebidas isotônicas existe alguma diferença, verifica-se uma melhor recuperação por parte dos atletas com bebida isotônica, embora o gosto do atleta poderá fazer com que esse aspecto seja menos relevante. Porém aconselho água antes e bebidas isotônicas depois do esforço. Mas se isto for um problema ao nível de custo, aconselho água por vários motivos, um deles por ser mais saudável e ser muito importante repor água ao organismo.


Espero poder ajudar com mais esta investigação, pois para mim tem sido muito importante saber que tipo de jogo posso utilizar com os jogadores que disponho, quer em termos tácticos e técnicos. Disponho de um total conhecimento físico e psicológico com o qual posso especificar o meu treino.
Em breve irei apresentar um sistema de frequência cardíaca em tempo real, com no qual estou a trabalhar.”

Agradecimentos

Gostaria de agradecer aos colegas e amigos treinadores que deram a sua opinião, ao colega de investigação Dr.José Barbero pela disponibilidade e prontidão que tem demonstrado, um verdadeiro estudioso nestas questões físicas com o qual tenho o privilégio de cooperar; ao clube Melilla F.S. pela organização e a todos os atletas que participaram neste iniciativa.

A todos muito obrigado.

Liga Sul 2010 – Concordia x Guarapuava decidem o titulo como estava previsto .

A quinta edição da Liga Sul de Futsal, que está acontecendo no Centro de Eventos da cidade de Concórdia-SC, chega a sua rodada final neste sábado (dia 16) e a partida entre Concórdia Futsal e Guarapuava-PR decidirá quem será o campeão da competição e, consequentemente, qual equipe ganhará uma das vagas para a disputa da Superliga Futsal, em março de 2011.
O campeonato, disputado no sistema de pontos corridos, tem na liderança o Concórdia, com 10 pontos. A equipe catarinense vem de goleada sobre o Antônio Prado-RS por 4×1. Na vice-liderança está o Guarapuava com 8 pontos e que, na quarta rodada, venceu a ALAF-RS em uma partida muito disputada, pelo placar de 3×2. Assim, o Concórdia jogará pelo empate no jogo decisivo já que, aquele que terminar com maior número de pontos será o campeão do torneio. Para os guarapuavanos, só a vitória interessa.
Dividem a terceira posição o Palotina-PR, que venceu o Capivari-SC por 3×2 na penúltima rodada, com 6 pontos e a ALAF-RS que tem a mesma pontuação. As duas equipes se enfrentam na rodada final, mas ambas sem chances de título. A luta é para melhorar suas posições na classificação final do torneio.
Nas últimas posições estão o Capivari-SC (5º) com 2 pontos e o Antônio Prado-RS (6º) com 1 ponto ganho. As duas equipes se enfrentam na última rodada na luta para não terminar na lanterna da competição regional.
O CliqueEsporte traz todas as informações sobre estas partidas e, principalmente, sobre o jogo final entre Concórdia e Guarapuava, que começa a partir das 17 horas deste sábado.

http://cliqueesporte.blogspot.com/